Archive for dezembro \31\UTC 2007

O último fora de 2007 (por enquanto)

31 dezembro, 2007

17h14 e estou em casa vendo a São Silvestre. Eis que os atletas passam sob o Viaduto do Chá e Cleber Machado solta essa pérola:

sao-silvestre.jpg

“Eles passam nesse momento sob o Viaduto do Chá, que não tem esse nome por acaso. Antigamente havia uma plantação de chá debaixo desse elevado.”

Agora me pergunto: Dava chá em saquinho ou em caixinha igual o Mate Leão?

Retrô 2007 no esporte

31 dezembro, 2007

 Achei bacana lá no G1 e resolvi colocar aqui para despedir de 2007.

Janeiro
Ag.
“O pessoal ficou me sacaneando, dizendo que tem v… no grupo. Depois ficaram sabendo que era meu irmão. Agora falam que, enquanto estiver fazendo gol, posso beijar na boca de quem quiser.”
Élton Calé, do São Bento, que beijou o irmão na boca após marcar um gol pela Copa São Paulo de Futebol Júnior
“Se eles contrataram mais que a gente, é porque o trabalho deles no ano passado foi mal feito. Só vamos saber qual o melhor time quando o campeonato começar.”
Renato Gaúcho, então técnico do Vasco, que não foi o melhor time do Campeonato Carioca 
“Beckham sempre foi um grande profissional, mas agora, que já firmou acordo com outro clube, não podemos contar com ele. Não vai jogar mais.”
Fabio Capello, então técnico do Real. Cinco meses depois, lamentou sua saída
Fevereiro
“O clube não submeterá mais os seus profissionais a isso. Se programarem outro jogo do Flamengo na altitude, os responsáveis pela competição podem dar WO, porque o time não irá. Tem risco de vida.”
Kléber Leite, diretor de futebol, após a partida contra o Real Potosí, a quase 4 mil metros de altitude  
Agência
“Tive uma história linda no Inter, mas que terminou mal porque (o técnico Hector) Cúper não me queria mais. Agora, não me interessa o que eles falam. Quero apenas respeito.”
Ronaldo, ao ser contratado pelo Milan, sobre o rival da cidade, onde havia jogado
Março
“Queria que fosse de pênalti porque é um lance em que está todo mundo ligado. No clássico contra o Flamengo, quando o Bruno fez aquela defesa, alguns amigos meus disseram que não viram.”
Romário, explicando como gostaria de marcar o milésimo gol, o que acabou sendo uma previsão
Cezar Loureiro
“Quem disser que está tranqüilo vai pra casa dormir. Quero todo mundo ligado, preocupado e estressado. A minha rotina é essa, estou nervoso todo dia.”
Muricy Ramalho, treinador do São Paulo, mostrando quais são seus métodos de trabalho
Abril
“A crítica que se fazia a Zidane é que ele não transformava em gol todo o seu talento. Esta é a diferença com Kaká. Zidane era magnífico, mas Kaká é mais concreto.”
Carlo Ancelotti, técnico do Milan
Nelson Coelho Agência
“Ninguém esperava por isso. É triste ser eliminado em casa pelo Náutico. Alguma coisa precisa ser feita.”
Magrão, lamentando a queda no Corinthians na Copa do Brasil
“Tenho certeza de que não serei feliz. Minha vida é marcada por erros e dores, sou um caso triste e patético.”
Mike Tyson, após ser preso por porte de drogas
Maio
“O que aconteceu aqui hoje é caso de Polícia Federal, de FMI.”
Dimba, confundindo FBI com FMI, ao reclamar de erros de arbitragem contra o Brasiliense na derrota para o Fluminense
Divulgação
“O Vampeta está a cara do Zeca Pagodinho. Pode colocar a foto de um ao lado do outro para ver se não tenho razão. Parece mais pagodeiro do que atleta de futebol.”
Marco Aurélio Cunha, superintendente do São Paulo
“Papai, as pernas do Roberto Carlos são enormes! São gigantes!”
Brooklyn, filho de Beckham
“Cristiano Ronaldo é um grande jogador. Mas, se quiser ser ainda melhor, precisa ser justo com o adversário.”
José Mourinho, então técnico do Chelsea, reclamando das simulações do compatriota, atacante do Manchester United
Agência
“O Edílson não é maluco. Se ele diz que está negociando com o Flamengo, deve ser verdade. Mas acho que é o Flamengo do Piauí. Com o do Rio não é.”
Kléber Leite, vice de futebol do Flamengo, ironizando a notícia de que o clube estaria negociando com o atacante
Junho
“Tenho um companheiro britânico em uma equipe britânica, ele faz um ótimo trabalho, e sabemos que toda a ajuda irá para ele.”
Fernando Alonso, sobre seu ex-companheiro de McLaren, Lewis Hamilton
“Não, Richarlyson quase foi do Palmeiras. Havia um pré-contrato, mas ele foi para o São Paulo.”
José Cyrillo Júnior, diretor, ao ser perguntado se havia algum homossexual no Palmeiras
Joanna de Assis
“Estou chateado. Ele foi imprudente e leviano. Meus advogados estão fazendo o que deve ser feito.”
Richarlyson, mostrando indignação e anunciando que iria à Justiça
“Vamos virar em Porto Alegre. O Boca é um Caxias com grife. Eles têm muito mais camisa do que time.”
Paulo Pelaipe, diretor de futebol do Grêmio, após a derrota por 3 a 0 para o Boca Juniors na Bombonera, no primeiro jogo da final da Libertadores. O “Caxias com grife” ficou com o título
Julho
“Viva essa energia!”
Lema dos Jogos Pan-Americanos Rio-2007
Ivo Gonzalez
“Welcome to the Congo (Bem-vindo ao Congo)”
Kevin Neuendorf, gerente de imprensa do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, sobre o calor que fazia no Rio às vésperas dos Jogos Pan-Americanos
“É como se eu fosse ao aniversário de um amigo e encontrasse um grupo de pessoas que não queria a minha presença.”
Lula, comentando as vaias na cerimônia de abertura do Pan
“Estou plenamente de acordo e acrescento: ela tem uma vantagem, porque suas pernas são mais bonitas que as minhas.”
Pelé, dando o seu aval ao apelido de Marta, a “Pelé de saias”
“Quantas medalhas? Ah, mais de mil, mais do que o Romário! Eu que organizo tudo”
Rose Vilela, mãe do atleta do ano pelo COB, o nadador Thiago Pereira
“Quero ganhar uma camisa autografada por todos os jogadores do Botafogo para acabar com essa história. Fiz vários jogos deles, mas por causa de um a torcida simplesmente me odeia”
Ana Paula Oliveira, a assistente que virou inimiga dos alvinegros após o jogo contra o Figueirense pela Copa do Brasil
a
“É uma vitória importante e coroa o nosso trabalho. Dedico às crianças do mundo todo, do Brasil, da África, de Israel, da Palestina. Elas têm a alma pura e precisam de alegria.”
Dunga, técnico da seleção brasileira, após o título da Copa América
Agosto
Diário de S.Paulo Andye Iore
“Se ficar de palhaçadinha, dá porrada mesmo.”
Joel Santana, técnico do Flamengo, irritado com o toque de bola do Santos
“Não acredito mais nessa Família Bernardinho”
Ricardinho, após ter sido cortado da seleção de vôlei momentos antes do Pan
“Vocês estão afrouxando de novo para a Rússia. O placar está assim porque nós deixamos. Até quando a gente vai se intimidar?”
Zé Roberto, durante a derrota da seleção feminina de vôlei para a Rússia no Grand Prix
“O Rio de Janeiro tem totais condições de sediar as Olimpíadas. Atenas nunca realizou um Pan, mas teve condições de bancar as Olimpíadas de 2004.”
Oscar Schmidt, defendendo a candidatura carioca
“Talvez eu não tivesse sido tão impulsivo, brigão. Talvez, assim, eu teria mais respeito e carinho hoje. Mas fiz tudo com a melhor das intenções.”
Edmundo, então no Palmeiras, em tom de despedida
Setembro
Agência
“Não agredi ninguém. Apenas defendi meus atletas.”
Luiz Felipe Scolari, técnico de Portugal, negando a agressão a Dragutinovic, da Sérvia
“Se eu estivesse no lugar do Coelho, eu arregaçaria o Kerlon.”
Luiz Alberto, zagueiro do Fluminense, sobre o drible da foca de Kerlon, do Cruzeiro, sobre Coelho, do Atlético-MG
“Se não tivesse aquela m… de anulação de 11 jogos, estaríamos fora. Porque o campeão de fato e de direito seria o Inter.”
Alberto Dualib, então presidente do Corinthians
“Vivenciamos 2005, e aquilo foi muito doloroso. Quem sabe, podemos conquistar um título que é nosso e nos tomaram na mão grande.”
Vitório Piffero, presidente do Internacional
“O Gustavo é mau-caráter, jogou a torcida do Palmeiras contra mim. Isso não se faz.”
Paulo Baier, do Goiás, acusando o zagueiro do Palmeiras
Outubro
“Não saio do Vasco para o Fluminense, nem para qualquer time do Brasil. Só para o exterior se houver uma proposta irrecusável.”
Leandro Amaral, em entrevista ao site da principal torcida organizada do Vasco
Agência
“Os jogadores nos humilharam e nos deixaram com vergonha. Jogam muito bonitinho, mas foram frouxos e covardes.”
Carlos Augusto Montenegro, então diretor de futebol do Botafogo, após a eliminação na Copa Sul-Americana
“Apesar dos óculos modernos, Caio Júnior está tendo a mesma conduta das velhas raposas do passado.”
Mano Menezes, então técnico do Grêmio, afirmando que o ex-técnico do Palmeiras estaria insinuando que os gaúchos são violentos 
“Não assinei nada, podem ficar tranqüilos. Não há risco porque não tem pré-contrato com ninguém. Vou passar a bola para os advogados falarem por mim, porque meu negócio é jogar futebol.”
Thiago Neves, negando pré-contrato com o Palmeiras, para ser desmentido mais tarde
Alexandre Cassiano
“Kerlon corre risco de se machucar.”
Coelho, então no Atlético-MG, comentando o drible da foca após voltar de suspensão justamente por uma entrada violenta no cruzeirense
“A percepção geral do público talvez seja pior do que a relidade. Apesar de certas capitais estaduais terem problemas de segurança, a maioria das candidatas a sede não tem.”
Relatório da Fifa, dando sinal verde para a aprovação do Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014
Novembro
“Há preconceito dos homens brasileiros em relação a essas coisas. Gosto de ser assim. Se voltar a competir, quero voltar até mais forte do que eu era.”
Rebeca Gusmão, nadadora suspensa por doping
Satiro Sodré
“Se sou um otário com sorte, estou bem, pois ele é um otário sem sorte”
Souza, em resposta a Vampeta, que dissera que o são-paulino era um otário com sorte
“Portugal consegue a classificação e o burro sou eu? O ruim sou eu?”
Luiz Felipe Scolari, perdendo a calma com os jornalistas após a classificação para a Eurocopa
Agência
“Graças a Deus, o Nonato perdeu o pênalti no jogo. A Fonte Nova já balança… Imagine se todo mundo pulasse com um gol do Bahia? Teria morrido mais gente.”
Marcos Carneiro, torcedor do Bahia presente ao estádio no dia da tragédia
“Eles pensam que entendem e não entendem absolutamente nada. Quem é pago para escalar a equipe sou eu.”
Emerson Leão, então técnico do Atlético-MG, sobre os torcedores
Dezembro
Nelson Coelho Nelson Coelho
“Eu poderia até pensar na possibilidade, mas na segunda divisão é muito difícil.”
Acosta, antes de acertar com o Corinthians
“Vou ficar e disputar a Libertadores. Não vou abandonar o São Paulo nesse momento.”
Breno, antes de acertar com o Bayern (ALE)
“É muito fácil dar uma opinião. Há 15 anos ele não faz uma visita”
Zezé Perrela, vice-presidente do Cruzeiro, sobre as declarações de Tostão criticando a diretoria celeste
“O Goiás ficou na Série A, e o Corinthians se f…”
Amaral, meia do Goiás, ainda no calor do jogo contra o Inter, pela última rodada
“Agora ele vai perder o resto dos cabelos.”
Dunga, sobre a efetivação de Romário como técnico do Vasco 
“Se um jogador (brasileiro) fala inglês ou espanhol, facilita muito. Não corre o risco de voltar seis meses depois. O jogador é como uma flor: se não puder desabrochar, vai murchar”
Jurgen Klinsmann, técnico alemão
André Durão
“Zelão e Fábio Ferreira. Chega de bagunça nas madrugadas, queremos dormir. Nosso prédio não é bordel!”
Faixa de dois vizinhos dos zagueiros corintianos

Melhores momentos da Formula 1 em 2007

26 dezembro, 2007
A abertura é brega de dar dó, mas o restante é bem legal

Michael Jackson passa a perna em Paul McCartney

24 dezembro, 2007

Depois de ter tomado uma rasteira financeira de sua ex, Heather Mills ( e olha que ela tinha uma perna de pau), o bom e velho Paul toma mais uma e dessa vez foi de mais uma mulher bizzarra, Michael Jackson que está tentando sair da lama e fez uns remixes, na minha opnião medonhos do clássico Thriller. O cara pálida simplesmente ignorou o nome de Paul na música “The Girl is Mine”. Pode? Que presentinho de fim de ano heim? Poxa vida negão!

Uns americanos fizeram um clipe tosco da música, mas ficou divertido. Postei isso hoje por causa da neve, etc, que dá um clima natalino e com isso desejar um FELIZ NATAL PARA TODOS!

Menos pro Michael…rsrsrs.

Mente Insana on the road

23 dezembro, 2007

Esse menino, o Sr. Haeckel Ferreira, ou mais conhecido como “Récocunha” na intimidade, está passeando por São Paulo e por lá tem aprontado umas peripécias nas Tv´s e programas de humor.

Nesse domingo às 17h ele vai aparecer de leve no “Show do Tom” para dar aquela canjinha, mas antes ele deu um pulo na Jovem Pan para dar uma bitoca no Carioca do Pânico.

haeckel-e-carioca1.jpg
Vai longe esse mininu!!!

Liberou geral 2

21 dezembro, 2007
corintiano-gay.jpg

Liberou geral!

20 dezembro, 2007
acosta-gay.jpg

Imperador no São Paulo…sei não…

20 dezembro, 2007

adriano-imperador.jpg

Sou daqueles que não gosta muito de invenção de moda sabe…

Mas pelo menos eu já tinha minha opinião há muito tempo!

 

Mesmo assim, seja bem-vindo!

O mundo é da letra “K”

19 dezembro, 2007

kaka.jpg

Memories…

18 dezembro, 2007

belo.jpg

Enquanto isso na Suiça…

18 dezembro, 2007

premio-fifa.jpg

Pocket Show do Bando de Conga

17 dezembro, 2007

Uma dica do Vitoca. Eu nem lembrava que a gente tinha participado dessa apresentação no sensacional bar “Mais uma Dose”. Pessoas bacanas e que sabem curtir uma boa e uma “péssima” música….rsrsrs

Aparecemos lá pelos 4 minutos e 30 segundos

Perspectiva 2008 – Futebol

14 dezembro, 2007

Como sempre a Globo e o Sr. Kibe saíram na frente…

Renan Fragoso em Cachoeiro para carentes

13 dezembro, 2007

c1210-renan.jpg

A Prefeitura de Cachoeiro promove hoje (13/12), às 14h00, no Pavilhão da Ilha da Luz, uma tarde de palestra com as crianças participantes do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). O palestrante é o piloto de Kart, Renan Fragoso que participa de um bate-papo com os meninos.

Renan é um dos destaques do Kart no Espírito Santo. O piloto realiza um trabalho social de apresentações nas escolas da Grande Vitória, e agora, em Cachoeiro, levando o kart e falando sobre a participação em corridas, além de incentivar a prática esportiva entre as crianças da mesma faixa etária dele.

Um trabalho social muito interessante o que ele se propõe. Estarei lá hoje acompanhando Renan e em breve teremos mais detalhes desse evento por aqui.

Processo natural das coisas…

12 dezembro, 2007

garota-de-ipanema.jpg

especial para publicitários

12 dezembro, 2007

Que atire a primeira pedra o publicitário que nunca sonhou com um diretor de criação assim:

Corrida de carros siameses

11 dezembro, 2007

Funciona assim:

  1. Um carro fica grudado no teto do outro
  2. Dois pilotos. Um em baixo e outro em cima
  3. O de baixo só acelera, freia e troca marchas
  4. O de cima usa o volante para fazer as curvas e reza para o tréco não tombar

Manero né?

Estréia Mente Insana TV

11 dezembro, 2007

Finalmente estreou hoje o primeiro programa do Mente Insana na Tv!!! Acho que eu enchi tanto o saco do Haeckel que ele acabou tomando coragem! Como sou um fanzoca do rapaz de cabelos espetados vou sempre dar minha força por aqui, pois sem dúvidas ele vai longe!!

Dia triste…

10 dezembro, 2007

Não há muito o que dizer sobre a fatalidade de Rafael Sperafico. Um acidente daqueles que não tem como arranjar muitas explicações. Tenho acompanhado de perto o mundo do automobilismo ultimamente e tenho certeza que talvez o melhor a dizer agora seja:

 

rafa.jpg

 

 

 

Atendendo aos assédios

9 dezembro, 2007

Vocês não tem idéia da quantidade de coisas que me mandam sacaneando o Corinthians. Eu tento de todas as formas não ficar aqui pisoteando esse ex-adversário, mas essa tive que publicar pois veio de um grande amigo que simplesmente abomina o timão. Tá aí Euzébio!

FILHO: Pai, por que o senhor sempre fala que eu tenho
que ser corintiano?

PAI: Porque o Corinthians é o melhor time do mundo,
filho. É o Timão!

FILHO: Mas o Corinthians não foi rebaixado para a
segunda divisão? E o apelido Timão não é porque no
símbolo do Corinthians tem um timão de navio?

PAI: Bem, é verdade. Mas nós só fomos rebaixados por
causa de uma parceria com um fundo de investimentos
chamado MSI que desgraçou o Corinthians.

FILHO: Mas não foi essa MSI que comprou o Tevez, o
STJD e o Márcio Rezende de Freitas para garantir o
título nacional de 2005, que na verdade foi
conquistado pelo Internacional?

PAI: Foi, mas depois… Ah, isso não importa, filho.
Nós somos a maior torcida de São Paulo e a segunda
maior do Brasil.

FILHO: Isso é legal né, pai? Mas a Índia e a China
são os países mais populosos do mundo e nunca ganharam
uma Copa. E a Itália, que é um país pequeno e com
menos torcida, já tem quatro mundiais, não é?

PAI: É filho, tá certo, pôrra!

FILHO: Calma, pai. O senhor está bravo só porque o
Corinthians não é nada disso que o senhor pensava?

PAI: Pára com isso, filho! Nós já fomos campeões
mundiais!

FILHO: Sério, pai!? Quando?

PAI: Em 2000.

FILHO: Que legal, então nós também ganhamos a
Libertadores em 99?

PAI: Não, na verdade quem ganhou a Libertadores em 99
foi o Palmeiras. Você não sabe que nós NUNCA ganhamos
uma Libertadores em mais de 90 anos de história?

FILHO: Ué, então porque o Corinthians jogou esse
mundial em 2000?

PAI: Ah, é que fomos convidados para jogar porque
ganhamos o Brasileirão em 98 e tínhamos o apoio de um
grupo de investidores estrangeiros que precisava
colocar o Corinthians lá. O Vasco ganhou a
Libertadores de 98 e também foi chamado.

FILHO: Entendi. Então na Europa chamaram o campeão da
Liga dos Campeões da UEFA de 98?

PAI: Sim, mas também chamaram o Manchester, que
venceu a Liga em 99.

FILHO: Então por que não chamaram o Palmeiras? Porque
o campeão Sul-americano de 99 não foi e o Corinthians
que nunca passou de uma semi de Libertadores foi?

PAI: Não sei, filho, mas que merda!

FILHO: Então esse torneio não foi sério. Não teve
critério para as escolhas dos clubes! Mas o
Corinthians ganhou do Manchester e do Real Madrid, né
pai?

PAI: Não. Na verdade ganhamos do perigoso Raja
Casablanca com um gol roubado em que a bola não
entrou, empatamos com o Real Madrid, no Morumbi,
graças ao Anelka que perdeu um pênalti e depois
“goleamos” o “poderoso” Al Nasser por dois a zero.

FILHO: E na final, ganhamos de quem?

PAI: Na verdade não ganhamos. Empatamos com o Vasco
por zero a zero no Maracanã e o “título” veio nos
pênaltis.

FILHO: Quem foi o herói Corintiano que fez o gol do
título?

PAI: Ninguém. Na verdade o Edmundo chutou pra fora e
nós ganhamos.

FILHO: Ahhh… Mas esse ano comemoramos 30 anos do
título de 77. Que campeonato foi esse tão importante?

PAI: Foi o Campeonato Paulista. Saímos de uma fila de
23 anos sem título, com gol de Basílio contra a
“fantástica Ponte Preta”.

FILHO: Ah, sei. Mas não foi nesse jogo que o Rui Rei,
artilheiro da Ponte, se vendeu e foi expulso logo no
começo do jogo só pra não fazer gols e assim ajudar o
Corinthians?

PAI: Foi, seu filho da puta, mas e daí?

FILHO: Mas pai. Esse ano o São Paulo completou 30
anos do primeiro título Brasileiro que conquistou e ao
invés de festa e camiseta comemorativa, ganhou mais um
e agora eles são Penta.

PAI: Foda-se, filho! Eles são bambis!

FILHO: São, pai? Mas eles me dizem que são Penta
Brasileiro, Tri da Libertadores e Tri Mundial. É
verdade?

PAI: É verdade, filho… (de cabeça baixa)

FILHO: É verdade também que se não fosse um tal de
Grafite, atacante do São Paulo, nós teríamos sido
rebaixados também no Paulistão?

PAI: Você não quer falar de Fórmula 1?

FILHO: Tá bom, pai. Mas o Rubinho não é corintiano?

PAI: Puta que pariu, moleque! É, caralho!

FILHO: Vixe, pai! O Rubinho é corintiano e o melhor
piloto brasileiro da atualidade, o Felipe Massa, é são
paulino. Vamos falar de futebol mesmo vai.

PAI: Calma lá! Mas o Senna era corintiano, filhão!

FILHO: Eu sei, pai. Já me falaram isso. E me contaram
que como corintiano ele não agüentou de tanto
desgosto. Em 93 viu o São Paulo conquistar o Bi
Mundial e o Palmeiras sair da fila em cima do
Corinthians…

PAI: (APENAS SUSPIRA)

FILHO: Calma, paizinho. Vamos passear, me leva no
estádio do Corinthians.

PAI: (chorando) Não temos estádio, porra! Temos uma
chácara que apelidamos de fazendinha e que é menor do
que qualquer ginásio da NBA.

FILHO: (puto da vida) Chega, pai! Assim não dá. Não
temos estádio, não temos time, nosso título mais
comemorado é um paulistão roubado, o nosso quarto
título brasileiro foi mais roubado ainda, somos o
único clube “grande” da capital paulista que não tem
Libertadores, a nossa torcida é a segunda do país e de
nada adiantou, a torcida do São Caetano é mil vezes
menor e já viu o time numa final de Libertadores,
nosso título mundial é uma fraude, o maior ídolo da
nossa torcida no século 21 é um argentino e nós
estamos na segunda divisão! E você ainda quer que eu
seja Corintiano?! Você é um fanfarrão, pai!

PAI: (um minuto de silêncio)

FILHO: Posso fazer só mais uma pergunta, pai?

PAI: Pode, filho!!! (enquanto seca as lágrimas)

FILHO: Pra que time torce aquele filho da puta do
presidente Lula?

PAI: Corinthians, meu Deus! Corinthians!