Archive for maio \25\UTC 2009

O que dizer? Só podemos dizer pela terceira vez: PARABÉNS HELINHO!

25 maio, 2009

Adeus Zé Rodrix

22 maio, 2009

z_rodrix

Acordei hoje com uma noticia super triste: Zé Rodrix morreu. O mais chato é que só fui descobrir o trabalho dele lá dos anos 70 bem recentemente. As músicas dele, sempre bem divertidas naquela época, me lembrava um pouco do trabalho do Bando de Conga nos dias de hoje. Sim, fiquei perambulando por aí e cantando as musiquinhas, além de ver minha filha me imitando no carro e por aí vai. Chato, mas prometo postar aqui em breve uma coletânea de tudo que achei mais legal na obra desse monstro musical que infelizmente nos deixou.

Beatles como nunca ouvido antes…

19 maio, 2009

Isso é para enlouquecer o Ricardo da Vix Beatles

Grande Prêmio de Mônaco 1984 na íntegra

13 maio, 2009

Para quem viu no dia, vale a pena rever esse show de Ayrton Senna no Gp de Mônaco de 84, onde ele com a pequena Toleman se destacou no circuito de rua debaixo de uma chuva torrencial e que na última volta ultrapassou Alan Prost vencendo a prova. Porém a vitória lhe foi tirada pois a direção (francesa como Prost) decidiu que a prova deveria ter terminado uma volta antes e com isso ele Prost venceria. Como a prova não chegou a metade, ficou valendo apenas metade dos pontos para todos os pilotos. No fim daquele ano Alan Prost perdeu o título mundial para Nick Lauda por apenas meio ponto! Quem mandou tirar a vitória de Senna em Mônaco não é mesmo?

Enjoy: Clique aqui

Incêndio no show do Bando de Conga!!!!

8 maio, 2009

Que delícia!

8 maio, 2009

carro de batata

Parece piada né? Mas não é:

Pesquisadores britânicos apresentaram nesta semana o protótipo do primeiro carro de Fórmula feito com materiais renováveis e sustentáveis.

O que vai ter de piloto diabético por aí…

Show de ontem do Bando de Conga foi incr…

8 maio, 2009

Show de ontem do Bando de Conga foi incrível! Casa Lotada e os babacas como sempre, babacas….huahauhauhaua

Hoje tem Bando de Conga!

6 maio, 2009

Mais uma vez o Bando de Conga e suas presepadas estarão ao vivo para toda galera hoje no Mr. Picuí em Vitória. Ainda dá para reservar mesas lá. 3235.7711

E de quebra um trecho do último show com “A Saga dos Quatis e Nocaultil” Enjoy!

Quinze anos se Ayrton Senna. A minha visão

1 maio, 2009

senna-15-anos1

Hoje é um daqueles dias que muitos estão refletindo e avaliando parte da história do automobilismo mundial. Talvez a parte mais bonita que já houve, mais disputada, mais emocionante desse esporte. Era uma época onde realmente tínhamos gladiadores geniais nas pistas. Pilotos que precisavam ter muito mais sensibilidade e coragem para guiar um carro de Formula 1.

Na verdade através dos tempos a Formula 1 sempre revelou “monstros” de sua época, mas é inegável que mesmo depois de 15 anos sem o “chefe”, ele ainda seja a maior referencia desse esporte.

É um tipo de coisa que não se explica. Simplesmente ele é o maior de todos. Não pelos resultados, pois vimos Schumacher quebrar todos os recordes possíveis, sempre ancorado por Rubens Barrichello, mas mesmo assim não há como não ter Ayrton Senna como aquele que não teria limites para conquistas. Mas teve.

Como trata se de um esporte de risco, e que sempre o ser humano fica vulnerável a possibilidades de acidentes, nosso herói foi um desses que parou perante a falha da máquina.

Isso posto, o que dizer mais? Nem precisamos falar muito. O legado dele é muito bem assessorado por sua família que transformaram sua personalidade em algo para ser copiado e admirado.

Mas hoje, nesses 15 anos, resolvi escrever mesmo a respeito de um ponto que ouço sempre falar. Depois daquela tragédia, acho que a maioria das pessoas que conheço sempre dizem: “nunca mais vi corrida depois que Senna morreu”.

Comigo foi um efeito contrário. Minha paixão pelo esporte aumentou ainda mais, aprendi a entender melhor ainda os detalhes, e são muitos, desse esporte. Sempre pensei  que se ele amava o que fazia e eu o tinha como ídolo, cabia a mim seguir em frente, torcendo pelo Brasil, pelo bem do esporte, pela evolução da segurança. De lá pra cá, nunca perdi um treino ou uma corrida. Até na manhã da minha noite de núpcias, estava lá eu e minha esposa jutinhos acompanhando o Grande Premio da Alemanha vencido por Rubinho. Grande paixão não é? Sim. Já amava esse esporte, mas para mim, Formula 1 teve outro sentido depois de Ayrton e outro maior ainda depois da morte dele.

E para fechar, uma revelação: ate hoje, quando vejo uma prova, em minha mente, quase que uma coisa espiritual, imagino ele lá…